Novos métodos na API de Javascript–Autocomplete

by Administrator 20. December 2016 15:19

Boas pessoal,

Continuando os posts de Javascript, como viram existiu uma grande mudança  com os processos.

Entre o CRM 2015 e o CRM 2016 a grande diferença está na disponibilização de controlos AutoComplete e a disponibilização via API, onde temos os seguintes métodos:

 

Apenas com estes métodos não conseguiríamos fazer nada, pois temos que apanhar quando o utilizador começa a escrever. Para ajudar foram acrescentados os seguintes métodos:

 

Para além de podermos adicionar e remover um handler para o evento KeyPress ainda podemos forçar o evento KeyPress.

Vamos então fazer um exemplo da utilização destes métodos, para isso tentei pesquisar um webservice público e encontrei um muito giro que tem informações sobre países do mundo, então o objetivo foi ter um campo que definisse o continente e filtrar logo a partida e depois houvesse um autocomplete no campo do país:

image

Como podem ver pela imagem esta melhoria traz um novo potencial ao Dynamics 365.

Até a próxima

Tags: , , ,

Novos métodos na API de Javascript–Dynamics 365

by Pedro Azevedo 15. December 2016 16:59

Boas pessoal,

Continuando a senda dos novos métodos da API de Javascript, hoje apresento-vos os métodos para gerir as instâncias de processos e métodos para sabermos quando o estado de um processo é modificado.

Isto porque com a chegada do Dynamcis 365 novas funcionalidades foram acrescentadas, e os processos de negócio não fugiram a regra, a Microsoft tenta sempre que estas mudanças também sigam a mesma atualização.

O que temos de novo nos processos de negócio? Bom eu sei que o que foi mais partilhado foi a nova interface e está linda! Mas não é o assunto deste post, queria falar das outras novidades que é a possibilidade de podermos ter várias instâncias de processos a decorrer ao mesmo tempo.

Para dar suporte a esta nova funcionalidade a Microsoft acrescentou mais duas funções:

Chamo mais uma vez atenção que estas funções trabalham com instâncias de processos e não com processos como vimos nos posts anteriores.

Então para começar escolhi a entidade Lead por já ter um processo de negócio por defeito, para além do que vem por defeito criei outro processo, como podem ver pela imagem abaixo ele apenas deteta um processo instanciado, isto é porque apesar de ter dois tipos de processo disponíveis apenas um está neste momento instanciado:

image

A seguir vou instanciar o outro e correr novamente a página, como podem ver já mostra dois processos instanciados:

image

image

Este foi o código que utilizei para obter estas imagens:

Como em vários outros métodos para obter os dados temos que passar um callback e que recebe um objeto com os vários processos, os vários processos vêm como propriedades desse objeto e dentro de cada as várias propriedades que podemos obter, como vamos ver mais a frente necessitamos por exemplo do guid para fazermos operações.

Agora que tenho dois processos instanciados posso neste momento trocar entre os duas instâncias, como tinha mostrado tinha ativado o segundo processo agora vou trocar novamente para o primeiro:

Aqui temos então o método setActiveProcessInstance que recebe o guid do processo a ser ativado e um callback a dizer se essa operação teve sucesso ou não.

Por hoje foi tudo, mas ao escrever este post senti falta de explicar um pouco mais toda esta funcionalidade dos processos de negócio que com esta versão sofreu algumas alterações fica prometido um post a explicar toda esta funcionalidade.

Até a próxima

Tags: , , ,

Apresentação do Collab 365

by Pedro Azevedo 22. October 2016 17:43

Boas pessoal,

Ontem dia 20 passou a minha gravação da sessão “Como tirar o melhor do Dynamics CRM com o Office 365” em que depois renomeei para “Relação do Dynamics CRM com a Microsoft Cloud” porque entre a minha submissão e quando realizei a apresentação surgiram novidades e introduzi na apresentação. Estão aqui os meus slides:

E como esta apresentação foi gravado deixo também o link para o collab onde podem rever a apresentação.

Até a próxima

Tags: , , , , , ,

WPC 2016 - Microsoft Dynamics 365

by Administrator 25. July 2016 17:09

Boas pessoal,

Mais uma vez estou a cobrir ao longe as novidades do WPC 2016 (um dos objetivos para o ano é poder assistir ao vivo – um aviso ao meu BOSS). Neste evento costuma-se lançar novidades, e podemos dizer que a grande novidade anunciada foi o Microsoft Dynamics 365 e por isso merce um post a parte do post sobre o WPC 2016. Na verdade este conceito já tinha sido apresentado uma semana antes, como podem ver neste meu post. No WPC foram dados mais detalhes sobre este produto que tem como data de lançamento no final deste ano. O Satya Nadella passou grande parte do seu keynote a explicar este produto com o intuito de reinventar os processos de negócio e a produtividade.

image

image

Mas afinal o que é o Microsoft Dynamics 365? A junção do CRM com o ERP (AX\NAV) na cloud, ou seja, sempre as últimas versões destes produtos e sem necessidade de instalar software na nossa infraestrutura e muito mais. Mas não se quer construir um monstro, quer-se que a digitalização ocorra em cada tarefa de cada pessoa e que estes sistemas possam aprender, expandir e evoluir com agilidade a medida que o mundo e os negócios mudem.

Como referido no post anterior o Nadella realmente começou este plano a um ano, mas já tinha este sonho desde 2000 quando adquiriu o Great Plains.

O Nadella identificou várias objetivos\vantagens com este nova abordagem e que afeta vários papeis numa empresa:

  • Líderes do Negócio – onde os empregados são fornecidos com conhecimento preditivo, avisos e próximas ações;
  • Profissionais TI – onde seja fácil e rápido de construir e fazer deploy o que queremos e apenas pagar pelas capacidades que necessitamos;
  • Programadores e ISVs – onde os programadores possam construir sistemas de inteligência para poder transformar o negócio independentemente do tamanho da empresa e da indústria;
  • Parceiros – onde as suas aplicações SaaS possam ser encontradas por milhões de clientes e outros parceiros;
  • Empregados digitais – onde se possa responder a um pedido de um cliente ou replanear a produção facilmente como se procura um novo restaurante.

Outro ponto importante anunciado foi a criação uma verdadeira loja de aplicações denominado AppSource, esperemos com mais sucesso que o Dynamics Marketplace.

image

Como podemos ver na imagem será termos todas estas aplicações\serviços interligados e de uma forma quase automática.

Está previsto lançar este produto em duas edições:

  • Enterprise – Dynamics CRM e Dynamics AX
  • Business – Dynamics CRM e Projeto madeira

A edição Business não existem muitos detalhes, nem sequer que módulo estarão disponíveis do CRM.

image

Realmente neste produto vê-se o porquê de a Microsoft ter começado a separar as aplicações em pequenos módulos e com isso poder vender separadamente, aliás como as últimas novidades o Field Service e Project Service, se quisermos trials destas aplicações podemos ir ao novo AppSource. Mas com o Dynamics 365 esta noção vai ainda mais longe, como podemos ver na imagem podemos dar licença apenas ao módulo das vendas, ao contrário do que acontece hoje que licenciamos o Dynamics CRM Professional, isto também a possibilidade de licenciar ao papel. Como podemos ver este novo modelo vai ser um conjunto de serviços que comunicam entre eles.

Uma das questões que podíamos ter é como é que a Microsoft vai integrar duas aplicações sem muito em comum, a resposta chama-se Common Data Model (CDM) ou como referenciei no post anterior Modelo Dados Comum, não é apenas entre CRM e ERP mas com entidades do Office 365 e qualquer aplicação cloud da Microsoft ou parceiros.

image

Para além dos post que referenciei no post anterior, foram dados mais detalhes sobre o CDM, foi dada no blog das PowerApps, neste post, existem vários conectores no PowerApps para guardar dados por defeito: SQL, Dropbox, Sharepoint, etc. mas agora o problema não é onde guardar mas como guardar como manter os dados sincronizados e partilhados entre várias aplicações e é onde entra o CDM. Ter uma vista unificada sobre os dados de negócio. Alguns pontos a reter:

  • Dados encriptados;
  • Construído para escalar e tirar melhor partido das tecnologias do Azure, como Service Fabric e Elastic Search.
  • Expansível, ou seja, podermos estender com entidades customizadas.
  • Como tinha dito anteriormente a integração não será “apenas” CRM com ERP envolverá Office 365 mas também aplicações de produtividade como o Outlook;
  • Haverá tipos de dados complexos com metadados estruturados, para termos tipos como morada, autonumber, moeda, lookups e relações;
  • Deverá conter funcionalidades habituais ao administradores de CRM como auditing e a segurança de campos.

image

A seguir mais uma imagem de uma janela da interface que estará disponível em preview em Agosto através do PowerApps:

image

Já falamos do PowerApps que em conjunto com o PowerBI e o Flow vão ser parte integrante e fundamental para o Dynamics 365 e que já vêm incluídos na licença Enterprise. Podemos ler mais sobre este trial aqui.

image

Estas ferramentas terão a sua verdadeira importância na orquestração dos processos, pois atualmente já é possível trabalhar com estas três ferramentas mas não é algo que seja propriamente fácil e é aqui que mais uma vez o CDM entra em ação para facilitar. Vejam nesta imagem um resumo disto mesmo, esta imagem está num novo site dedicado apenas as aplicações de negócio:

image

E não podia faltar um addin para a aplicação mais usada no mundo, o Excel. Haverá um addin para facilitar a análise e uma edição em massa:

image

Estas ferramentas também trarão novos utilizadores, utilizadores que vão deixar ou nunca tiveram acesso ao CRM para interagir com uma PowerApp e interagir com o PowerBI em vez dos dashboards, onde a automação de processos será garantida pelo Flow. Tal como disse Takeshi Numoto neste blog "We imagine a better world for business users everywhere".

Fantástica esta abordagem da Microsoft. Mas isto claro nunca esquecendo que é tudo cloud.

Até a próxima

Tags: , , ,

Anúncio do Dynamics 365

by Administrator 6. July 2016 18:43

Boas pessoal,

Ontem a Microsoft anunciou o Dynamics 365 uma intenção da Microsoft juntar CRM com ERP e foi uma grande agitação nos principais sites de tecnologia um dos títulos que mais gostei foi “Microsoft gives Salesforce a shove with new Dynamics 365 integrated cloud platform” que está no TechCrunch. Sempre na perspetiva da Microsoft poder competir com uma oferta diferenciadora com a Salesforce, com uma oferta que inclui ERP e que neste momento a Salesforce não consegue oferecer. Para além do artigo referenciado ainda saiu outro no blog Microsoft Dynamics da Microsoft.

Mas vamos a que interessa e tentar perceber com o pouco que saiu o que é o Dynamics 365, primeiro esta mudança já tinha ocorrido internamente com a junção das equipas Dynamics e mesmo no programa MVP hoje em dia sou MVP em Business Solutions, onde antes tinha a designação de MVP em Dynamics CRM. Portanto um plano que decorre a mais de um ano.

O anuncio não é apenas do Dynamics 365 mas também do Microsoft AppSource, mas vamos-nos focar no Dynamics 365 para já, a grande frase é “Reinventar os Processo de Negócio”, resumindo a próxima geração de aplicações de negócio na cloud. Uma maneira mais fácil de digitalizar uma empresa e tirar a ideia que os processos de negócio têm que ser difíceis de usar, experimentar e de fazer deploy. Para isso pretende juntar as soluções cloud do CRM e do ERP e transformando apenas num serviço e com a intenção de construir aplicações especificas e dinâmicas podendo começar com apenas o que necessitamos e depois e medida que o negócio crescer, acrescentar funcionalidades facilmente.

Existem serviços que serviram de base e que estão por defeito no produto:

  • Conhecimento e Inteligência preditiva – através do PowerBI e Cortana Intelligence
  • Produtividade e Automação de Fluxos  – Integração nativa entre o Dynamics 365 e Office 365.

Tudo isto com base num modelo de dados comum partilhado com o Office 365 e na integração com outras aplicações e entre os processos de negócios. Esta base comum de modelo de dados vai permitir a que utilizadores funcionais possam usar o Flow ou PowerApps para ler e escrever estes dados, como para programadores usando por exemplo os serviços do Azure, mas tendo o mesmo formato de dados. Este modelo comum de na sua concretização é uma base dados empresarial com centenas de entidades.

Outro ponto de integração será a criação de conectores para ligar aplicações e serviços da  Microsoft ou de parceiros e possibilitando a integração com sistema on-prem.

Como tinha referido este anuncio também trouxe uma nova “loja”, onde os utilizadores podem procurar e experimentar aplicações SaaS, add-ins e content packs sejam da Microsoft ou de parceiros. Arranca com mais de 200 aplicações de negócio SaaS.

Também foram desvendados detalhes sobre o preço, a Microsoft vai licenciar como hoje acontece por aplicação (Finanças, Operações, Vendas, Marketing, etc.), mas quer licenciar por papel isto para dar uma maior flexibilidade e para abranger mais tipos de utilizadores. A Microsoft estima que no final do ano terá disponível este produto. Apenas será disponibilizada como cloud mas os produtos por si só continuaram a existir e a evoluir, este novo modelo é uma adição e não uma substituição.

Mais detalhes são prometidos para a semana no WPC 2016.

Até a próxima.

Tags: , , ,

About

Muito bem casado, Pai babado e um gosto muito grande pela tecnologia.

Tenho um lema "Sharing is Learning"

Mais aqui -> http://www.psazevedo.com

Month List